quinta-feira, 3 de novembro de 2016

A EDUCAÇÃO EM APUROS



COLÉGIO ESTADUAL DALTRO SANTOS AGONIZANDO


Segunda dia 31 de Outubro fui convidado a participar de uma reunião no Colégio Estadual Daltro Santos, onde fiquei surpreso em  saber que o governo do estado do Rio quer acabar  com o turno da noite e diminuir o turno da tarde, realocando esses alunos no Colégio Estadual Bangu, no mesmo Bairro, uma atitude arbitrária e irresponsável dos governantes, pois além da comunidade não foi comunicada mostra mais uma vez que esse governo não esta interessado em investir em educação, muitas vezes ouvia de políticos antigos ate de alguns já falecidos  que quando fecha uma escola abre uma penitenciaria, acho que antes disso o jovem fica desmotivado, alguns trabalham durante o dia e a noite estudam e aquele colégio fica próximo de sua residência e quando ocorre uma situação desta ele opta pelo trabalho, largando os estudos, pois o financeiro fica em primeiro lugar o que ficou acertado nesta reunião que tentaremos contato com algumas celebridades que estudaram no Colégio como o Técnico Carlos Alberto Parreira que inclusive assinou com dedicatória uma bandeira e o Comentarista esportivo José Calos Araújo.
Dia 31 de Outubro, alunos, comunidade na reunião no Colégio
reunidos com professores.
Alunos reunidos em frente ao Colégio.
O Técnico Carlos Alberto Parreira,
ex aluno do colégio
posando com a Bandeira que ele
autografo

Alunos e professores e comunidade
reunidos em frente a escola
                                                               
Bandeira assinada pelo Técnico ex
aluno
                            
         O       que chamou atenção foi que o governo repassa para a escola o dinheiro para que cada diretor compre a merenda e para cada aluno a  escola tem  0,76 centavos que multiplicado pelo quantitativo do aluno o diretor tem a quantia por mês para comprar a merenda no dia 9 de Novembro haverá uma feira chamada  FEIRA ÉTNICO- RACIAL, (ver programa no final do blog).


Com a #Odaltrosantosacordou, alunos,professores e lideranças comunitárias reuniram-se na metro IV no dia 1º de Novembro, chegando o portão estava fechado e foi falado que não haveria expediente para atendimento ao público, mesmo assim fomos recebidos pelo coordenadora professora Claudia Saad que confessou que na semana anterior um grupo de estudantes queriam entrar na coordenação, talvez para ocupar, mesmo sendo recebido na rua(falta de respeito), porém mostramos a ela que estávamos pra conversar a mesma informou que o fechamento do turno da noite, como algumas turmas da tarde é devido a baixa frequência de alunos,"Seria contenção e despesas...", bem mas os professores informaram que que as turmas estão lotadas e um documento foi entregue a coordenadora, no próximo dia 7 de Novembro haverá outra reunião no colégio. e todos estão convidados.

No dia 31 de Outubro esteve presente o Srº ´Paulo Silveira da COMLURB, onde deixou a disposição a empresa para limpeza do entorno do Colégio, onde será colococado uma tenda para distribuição de panfletos esse dia será 30 de Novembro, onde acontecerá um projeto chamado CIDADANIA E JUSTIÇA, com a presença de um promotor e uma juíza federal e também outros alunos de escolas vizinhas e autoridades.
Lixo, má iluminação e outros problemas foram uns dos casos elencados pelos presentes e que as autoridades competentes serão convocadas para ajudar,.

A seguir a programação da FEIRA ÉTNICO-RACIAL, ocorrerá na escola dia 9 de Novembro:

Abertura: 8:30
9:00 às 11:00, Mesa redonda: Cotas e Preconceitos
11:00 às 12:00 Palestra
15:30 "O negro e sua influência na Literatura e Cultura em geral
entre: exposições, confecção do jogo Mancala, Bonecas Abayomi: histórias e confecção, jogos Africanos, Apresentação de Danças, Parintins a festa de um Povo.
SALAS TEMÁTICAS:
"Botequim da Música"; Navio Negreiros as avessas; Sistemas de numeração guarani.
Sessão de Cinema: FILMES: A MISSÃO; INVICTOS; XINGU; FILHAS DO VENTO entre outros







Alunos em frente ao portão da Metro IV
em Campo Grande

Alunos em frente ao portão da Metro IV
em Campo Grande








 ENTREVISTAS: Binho Cultura, Escritor- Binho qual sua visão com essa situação do Colégio?
É inadmissível o fechamento da escola sem qualquer diálogo, descobrimos agora que a verba da merenda por aluno é de 0,76 centavos por aluno, precisamos juntar mais gente, inclusive as outras escolas que estão passando por esta situação, teremos agenda om o Secretário de Educação do estado Wagner Victer e tentarmos uma pauta no RJTV, para tentarmos envolver o técnico Carlos Alberto Parreira e outras celebridades que passaram pela escola e que essa escola seja aproveitada para cursos técnicos.



ENTREVISTA: Professora Amanda representante do SEPE(Sindicato de profissionais de Educação), Regional 8
Eu acho que um equívoco a preocupação do governo é com a economia e não com a educação, limitar o quantitativo de turmas é desconsiderar todo o trabalho pedagógico realizado além de superlotar outro colegio que no caso seria o Colégio Bangu que a propria coordenação da METRO IV informou aqui para nois, mas após essa pressão que fizemos hoje aqui eles estão pensando em rever esse estudo

quinta-feira, 4 de agosto de 2016

PROJETO CONVERSA FIADA

MARCO PALITO E O BONEQUINHO VIL




Neste dia 3 de Agosto a Areninha Carioca Hermeto Pascoal em Bangu ficou pequena para comportar todos que foram assistir o retorno do projeto CONVERSA FIADA.
Bonequinho Vil e Marcos Palito
Apresentado por Marco Palito, o projeto encerrou na Lona Cultural Hermeto Pascoal á 20 anos onde as quartas feiras, exatamente as 19:37 iniciava com várias atrações de Bangu e o ponto alto foi sempre a performance de Marco Palito e Marcão(Bonequinho Vil), após todo esse recesso o projeto retorna, nesta quarta, 3 de Agosto, ás 20:37, com a participação de Sergio Loroza e a Bandas Os Madureiras, no Pátio externo uma exposição de artesanatos um espaço Democrático o evento teve a participação do Poeta Guilherme de Brito o Cantor Ricardo Villas a participação da Presidente do Clube do Xadrez de Bangu que  levou a Tocha Olímpica que carregou no Bairro de Tanguá em São Gonçalo a participação de dois alunos da Escola de Dança Arte da Sulacap (sapateado), foi passado um filme de 6 minutos contando a história do Futebol que segundo o filme nasceu em Bangu no pátio da Fabrica Bangu, onde um Inglês trouxe uma bola, durante a apresentação de Sergio Loroza e Banda Marco Palito apresentou  um Vídeo com um Clip de Sergio Loroza em Bangu( Calçadão) junto com Bailarinos cantando sua nova Música "Na Rua", em seguida Marco Palito convida Sergio Loroza e Banda para assistir a entrada do Bonequinho Vil, o projeto retorna na próxima quarta dia 17 de Agosto e em seguida da uma parada e retorna em Setembro todas as Quartas em novo Horário,  a partir de 21:00, houve durante a apresentação distribuição de Bananadas, sacolé e salgados(joelho) do Geléia( Antigo dono de Trailer de Bangu, bastante conhecido)

PS: VEJA AGORA AS FOTOS DO EVENTO E TEM MAIS UMA COISA IMPORTANTE A ENTRADA É 0800.


Marco Palito Apresentando o projeto Conversa Fiada
Apresentação do Bonequinho Vil
Areninha Hermeto Pascoal em Bangu lotada para assistirem
o Projeto Conversa Fiada.
Marcos Saúva como Bonequinho Vil
Hermeto Pascoal




Marcos Palito
Participação especial de Sergio Loroza e Banda os Madureiras

sábado, 2 de julho de 2016

ENTREVISTA COM O VICE PREFEITO DO RIO DE JANEIRO, ADILSON PIRES




Segundo Adilson o Prefeito Eduardo Paes disse a ele que "...entramos juntos pela
porta da frente no dia 1º de Janeiro de 2013, e sairemos de cabeça erguida juntos pela 
porta da frente da prefeitura dia 1º de Janeiro de 2017..." Eduardo Paes ( Prefeito do Rio)












Neste blog eu tenho o prazer de entrevistar com exclusividade o Vice Prefeito do Rio de Janeiro, Adilson Nogueira Pires, foi vereador por algumas legislatura na câmara de Vereadores do Rio, Secretário Estadual de Assistência Social do Rio no governo Benedita da Silva e agora além de Vice Prefeito acumulou o cargo de Secretário Municipal de Assistência Social até Junho de 2016 no Governo Eduardo Paes.

Edilson Adad- Qual sua experiencia em um cargo executivo, você antes era legislativo.











Adilson Pires- Eu tive uma experiencia rápida no governo Benedita da Silva, quando fui Secretário de Estado, na Prefeitura essa experiencia esta sendo bastante rica, para todos nós que estamos aqui, porque temos um prefeito bastante preparado para o cargo que ele ocupa, é uma pessoa  bastante atenta a tudo, muito articulado o Rio de Janeiro vive o melhor momento de sua história  pelo conjunto de iniciativas importantes não só de obras, muita gente fala da Olimpíadas, mas é bom dizer que foi nessa prefeitura, nesse mandato de oito anos na qual a gente faz parte que a cidade construiu o maior números de equipamentos de saúde de sua história se você olhar para o Rio, todos os anos da história só o Eduardo Paes construiu mas equipamentos de saúde mas do que qualquer prefeito nessa cidade, sem contar as inúmeras creches chamadas de EDIS, a experiencia de participar do governo tem sido muito gratificante o legislativo também é importante, mas cumprimos o papel  do debate politico, dos projetos da fiscalização, quando somos oposição, da denúncia, quando somos do governo a defesa, quando somos do executivo temos a oportunidade de realizar coisas a pessoa que esta na politica se sente realizada, quando a gente pode inaugurar uma Clínica da Família, um EDI, uma obra de saneamento a gente vê  o resultado concreto e prático da atividade politica, então tem um lado de satisfação pessoal, não no sentido da vaidade, mas no sentido que a gente imagina que a atividade politica tem conseguido práticas na vida das pessoas mas pobres da cidade, então acho que é uma experiencia bastante gratificante que estou tendo aqui. 



Edilson Adad- Eu lembro que você citou uma coisa na inauguração da Clinica da Família Maria José, em Vila Aliança que eu recordo muito bem, quando disse que não usa o PODER pelo PODER, mas sim o PODER para ajudar as pessoas, caso contrario não  teria sentido.










Adilson Pires- Isso tem a ver com o raciocínio que acho que tem que ser feito por todos que está na politica, você disputa a  eleição para ocupar cargo para que seja um mero objeto de vaidade e de poder, a pessoa se envaidece porque esta no cargo ela de alguma forma se mostra a outras pessoas isso pode ser uma coisa completamente vazia se não ter um efeito prático agora se você ocupa um cargo e esse cargo você ver as coisas concretas acontecerem isto é mais importante que tudo para quem decide fazer politica, a gente decide fazer politica mas através da politica a gente vai transformar para melhor a vida das pessoas, quando você quer que isso aconteça o fato que você transforma a vida delas a cidade do Rio de Janeiro é um dado macro, isto é importante colocar quando assumimos a prefeitura com o prefeito nós tínhamos aqui 3,5 de cobertura de PSF, hoje já estamos com 52% e há uma estimativa de até o final do mandato terminar com 70%, mais hoje já é realidade os 52% isso é uma coisa extraordinária, quantas pessoas antes do PSF e antes das Clínicas de Famílias por falta de um atendimento preventivo morreram de Infarto, AVC, em decorrência da diabetes, Hipertensão e agora com todo os cuidados das equipes fazemos um trabalho fundamental que é o da prevenção o emergencial que é aquele problema que o pessoal passa mal e corre para o hospital, ali já é o final da história aquela pessoa que chega infartado ou tem um AVC ela tem uma vida para traz que contribuiu para acontecer aquilo, desregrado na alimentação sem controle na hipertensão ou Diabetes então o PSF é o Programa mais revolucionário que trata da prevenção é fazer com que este programa em oito anos pulamos de 3,5% para 70% é uma vitória que já valeu o ingresso de esta na prefeitura e ter feito isso.





Edilson Adad- Já que estamos falando de obras, qual o legado que você como Vice Prefeito deixa para a cidade do Rio, principalmente para Bangu.











Adilson Pires- Na verdade, na prefeitura eu ocupei o cargo de Secretário de Desenvolvimento Social por 3 anos e Meio e minha meta neste período foi criar condições para a população mas desprovida, mais vulnerável, moradores de rua, usuário de drogas as pessoas que estão abaixo da linha da pobreza, que vivem na miséria, então desde o inicio eu dizia que a Olimpíada é uma oportunidade importante para a cidade que permitiu muitas obras importantes mas que deveria ser olhada como um ponto de as condições de vida dessas pessoas mais pobres, então acho que fizemos uma politica muito séria no Rio, de respeito aos direitos humanos, de acolhimento, de qualificação das redes de abrigos, quando assumimos tínhamos os abrigos em condições bastante precária temos o Abrigão de Paciência, muito criticado por todos, Ministério Público, Poder Legislativo, imprensa o abrigo Stela Marins na Ilha do Governador muito degradado, eu visitei, muito ruim, nós conseguimos reformar várias unidades dessas não só do ponto de vista físico, melhorar as instalações físicas, mas também do ponto de vista pedagógico do procedimento de acolhimento mais humano, por mas que vez ou outra as pessoas criticaram, dizendo que é um projeto Higienista  de limpeza, isso é uma grande bobagem, sim as pessoas falam, mas tem muita gente nas ruas, sim no Brasil e no mundo todo tem muita gente nas ruas, mas acho que esta mais humano do que anos atras.



Edilson Adad- Houve uma situação que todos sabem que foi o racha do PT com o PMDB, devido a questão nacional qual sua relação hoje com o prefeito Eduardo Paes que é do PMDB.?





Adilson Pires- Olha é bom separar, existe uma relação que é partidária o PT e o PMDB fizeram uma aliança durante muitos anos, tínhamos uma aliança com o Sergio Cabral, com o Eduardo Paes, eles apoiaram a gente, apoiaram o Lula a Dilma e essa aliança chegou ao fim, houve um rompimento com o PMDB e o PT nacional o PT decidiu entregar todos os cargos do do governo do PMDB, entendemos que houve um golpe no país e esse golpe foi patrocinado pelo PMDB, isso foi feito e todos do PT cumpriram essa decisão, na cidade do Rio, temos uma situação peculiar, eu sou Vice Prefeito, fui eleito com uma chapa com o Prefeito Eduardo Paes e a relação com ele é  a  melhor possível. eu tenho uma relação muito boa, próxima e respeitosa, as palavras do Prefeito é que "...Nós entramos juntos dia 1º de Janeiro de 2013 pela porta da frente da prefeitura e iremos sair juntos dia 1º de de Janeiro de 2017, com a cabeça erguida" por ter feito um bom trabalho, agora eu tenho minhas responsabilidade como vice prefeito, na verdade o Vice é aquele cargo de expectativa, mas nesse caso aqui no Rio eu tive bastante presença nas coisas da cidade e vou continuar tendo como Vice Prefeito, repito a relação PT, PMDB, essa se esgotou, mas a relação pessoal que eu mantenho com o prefeito é a melhor possível.



Edilson Adad- Até porque o cargo de Vice Prefeito dar as prerrogativas de representar o prefeito na ausência dele se você tem uma relação boa, então você estará representando em algum lugar, correto.





Adilson Pires- A minha relação com ele foi de muita lealdade, existe os vícios que conspiram contra os titulares, na verdade o tempo tive uma relação de lealdade, até porque eu acho que o prefeito tem sido um bom prefeito para a cidade, merece meu respeito, repito, fora essa questão partidária que gerou este problema, mas a relação pessoal é muito boa.












Edilson Adad- Você acha que essa questão do governador em exercício de decretar estado de calamidade aqui irá atrapalhar em alguma coisa até o final do ano.







Adilson Pires- Não, a prefeitura não, na verdade temos uma relação aqui no estado muito curiosa o estado vive uma situação de profunda crise financeira, não conseguem pagar salário dos servidores, fornecedores, agora foi socorrido emergencialmente pelo governo federal  para cuidar da segurança durante as Olimpíadas a situação do estado é uma situação de difícil solução o déficit  do estado é muito alto e muita gente não ta vendo luz no fim do túnel para resolver esta situação, contraditoriamente a prefeitura tem uma situação financeira estavél  a prefeitura tem todas as condições de honrar seus pagamentos  de funcionários de fornecedores do custeio é claro todos nós acabamos sendo de qualquer forma atingidos, mas eu diria que nesse momento e até o final de 2016 que será o final de nosso mandato existe uma tranquilidade nossa que a prefeitura irá atravessar esse período sem maiores sobressaltos, repito a situação da prefeitura é diferente, aliás sempre foi, eu trabalhei no estado como secretário e o estado sempre teve uma dificuldade e existe diversas explicações, tivemos o processo da fusão do antigo estado do Rio que era a Guanabara, o estado assumiu muitas atribuições que não tinha, há o descontrole quer vem de muitos anos que melhorou um pouco nos anos áureos do Petróleo, dos anos Dourados que se foram, em fim tem um descontrole um problema de gestão estadual, repito, que da prefeitura teve muito cuidado disso, então as finanças da prefeitura estão bem e equacionada.


VEJA AGORA NO BLOG: adadedilson A SEGUNDA PARTE DA ENTREVISTA COM O VICE PREFEITO ADILSON PIRES


Segundo Adilson o Prefeito Eduardo Paes disse a ele que "...entramos juntos pela
porta da frente no dia 1º de Janeiro de 2013, e sairemos de cabeça erguida juntos pela 
porta da frente da prefeitura dia 1º de Janeiro de 2017..." Eduardo Paes ( Prefeito do Rio)





Edilson Adad - O que faltou para você como Vice Prefeito ou o que não conseguiu realizar para Bangu e Vila Aliança, lugares onde você ainda reside.






.Adilson Pires-Olha tudo aquilo que está ma esfera da prefeitura , no caso Municipal a gente vem executando, se pegarmos o caso específico de Vila Aliança , eu poderia dizer que os principais projetos da prefeitura nós conseguimos colocar na Vila, como a Clínica da Família , Nave do Conhecimento e é bom que se diga que a cidade inteira só term 6 Naves do Conhecimento e umas delas é na Vila Aliança, colocamos o EDI João Gomes, além do EDI conseguimos um sonho antigo que era a construção da quadra do Boêmios da Vila Aliança, conseguimos reassentar as famílias que estavam na Beira linha em uma situação de extrema pobreza e que foram através do projeto federal MINHA CASA, MINHA VIDA para o condomínio PATATIVAS em Santa Cruz, tudo aquilo que tinha na prefeitura a gente lançou mão e colocou na Vila Aliança eu diria que são obras que a Vila não via á décadas no caso da obra da praça do Aviador, já vai para a segunda obra, fizemos recapeamento de ruas, iluminação, tudo aquilo que estava por conta da prefeitura eu conseguir levar a gente costuma ouvir  eu não sobe a questão da segurança e eu concordo com as criticas das pessoas, tudo a ver com a questão, que não tem a ver com a prefeitura, tem a ver com o estado todo mundo me aborda fala da UPP e eu digo que não, que não é uma coisa que cabe ao perfeito, mas com o Secretário de Segurança do governo do estado, que agora está em crise e está  difícil, talvez, é uma coisa que as pessoas falaram comigo, de alguma forma acho que que seria uma realização importante da comunidade tem a ver com esse tema de segurança, as outras coisas acho que a gente conseguiu muitos obras acontecerem em Vila Kennedy, Vila Aliança, Bangu, muitos bairros da cidade eu agir na prefeitura para esses projetos, levar a Clínica da família na Vila Kennedy, EDI em algumas comunidades, Minha Casa, Minha Vida, que além da linha do trem na Vila Aliança, atuamos em outros lugares do Rio, com uma parceria com o governo federal e prefeitura eu tive gerenciamento em vários projetos da Zona Sul, Zona Norte,  Oeste, e tendo essa relação com o prefeito agora para acontecer esses projetos que fez da sentido ao mandato, que se é para ter vaidade, quer dizer que é Vice  não adianta em nada, se for para acontecer as coisas de verdade, neste caso, já faz sentido e vale a pena.







Edilson Adad- Você irá concorrer a algum cargo sem ser vereador nas próximas eleições, Senador, Governador, pelo PT.




Adilson Pires- Olha este ano de 2016 não sou candidato, vou participar do processo politico, irei apoiar o Felipe, todos já sabem disso, no meio caso a próxima eleição será em 2018, vamos aguardar, tem dois anos, parece que é pouco tempo eu não abandonei a politica a politica ta no sangue, vou continuar fazendo politica, pode ser que em 2018 uma das coisas que tenho conversado om meus companheiros é vir a Deputado Federal, agora estamos focado em vereador e prefeito, passado este processo vamos abrir a discussão, que terá a eleição para presidente da Republica, Governador, Seria deputado federal, estadual, mas umas das possibilidades é disputar a eleição para deputado.



Edilson Adad-Eu ouvir dizer que o Lula esta, negociando com o Senador Crivela, candidato a prefeito do Rio para que os senadores do partido dele votem com a Dilma no processo do Impeachment em troca do apoio a prefeitura do Rio;




Adilson Pires-O PT esta apoiando a Jandira Feghali o Lula esteve no Rio em um ato do partido dela, o Crivela votou a favor do Impeachment agora no primeiro turno esta definido o quadro, o Crivela é candidato, Pedro Paulo, Romário, Jandira candidata com o apoio do PT com o PT indicando o Vice na chapa, no segundo turno veremos como ficará.



Edilson Adad- a Dilma se salva.




Adilson Pires-Eu acho que é possível, em politica tudo é possível eu acho que daqui até a votação os senadores se convençam que tudo que houve foi um golpe.



Edilson Adad- teria que mudar cinco a votos e senadores.



Adilson Pires- Sim, pode ser que aconteça, mas devemos trabalhar com o pé no chão, tudo que houve no Brasil foi um golpe muito bem montado com apoio dos empresários, grande parte da mídia, do judiciário, juntou-se instancias muito poderosas para fazerem o que foi feito, acho que para reverter é bastante difícil, acho que o PT Nacional tem procurado os senadores que estão dizendo indecisos para conversarem com eles, acho que a possibilidade deles votarem com a Dilma e ela se comprometer a convocar ano que vem eleições gerais , logo no inicio do ano, isso pode ser uma maneira de convencer alguns a votarem a favor dela porque eles entraram e a crise continua.




Agradecimento ao Vice Prefeito Adilson Pires pela entrevista.
POR : EDILSON ADAD












                                                 

quarta-feira, 15 de junho de 2016

OS 80 ANOS DE MINHA MÃE ANTONIA ADAD

HISTÓRIA DE VIDA


Em 19 de Junho de 1936, na cidade de Leopoldina nascia Antonia de Nazareth Rosa, filha de Manoel Ezequiel Rosa e Maria Isabel de uma Família de 13 irmãos, saiu ainda adolescentes para Barra Mansa em um Sitio, infelizmente não temos fotos de sua infância.


Com o primo e logo após esposo Atala e a Tia e sogra
Beatriz em Minais



Casamento em 1959 em Minais Gerais


                                                                                   Aos 18 anos com sua Mãe Maria 
                                                                                         Isabel.
Na Quinta da Boa Vista com Eliane 1960

 Na Quinta da Boa Vista com sua filha Eliane 1960
Essa foto e dos anos 70 já com seu terceiro filho Ezemar que
nasceu em 1969, na foto com sua Irmã Tiana em Vila Aliança.
Com a Família reunida em vila Aliança
no inicio dos anos 70 em Vila Aliança

.
Em um passeio com os filhos
No dia primeiro de Abril de 1981, sua filha Eliane falece.



Em 1984 Bodas de Prata em Vila Aliança
Em 1980 nasce sua Neta Jessica Adad




,Antonia, Jessica e Ezemar nos anos
80 em Vila Aliança.






Distribuindo a Hóstia em umas das missas






Nesta foto minha mãe sentada com a irmã 
Tiana, no centro o irmão mais velho Arides,
em pé Ilca e Lucia(sobrinhas).



Com o filho Edilson(Nem)

Antonia no primeiro aniversário da Jessica.


Casamento da filha Eliane com Isaias em 1979, na 
foto com Ezemar e Edilson(Nem)










1999, 40 anos de casamento










Minha mãe  recebendo a investidura 
como Ministra Extraordinária da
Eucaristia.



Com o Filho Ezemar



                                                 
                                                  

Com esposo Atala e a Sobrinha
Lucia









Com a Vizinha antiga Ivete e filhos
                                                                                                  Com a prima Diva e a Irmã Tiana    





No aniversário da Irmã Tiana


           
Com Amigos da Paróquia Menino Jesus
de Praga

Com o Cunhado e Primo falecido Moisés Adad e Netos(dele)
Em 17 de Maio de 2002, falecimento  do esposo/
Primo Atala


Com a Vizinha Falecida...
Nascimento do Bisneto Guilherme
Em Brasilia com a Irmã Nelina sua Nora Rosa e Neto.
                Em Brasilia com a Irmã Nelina, Sobrinho Edson e filho
Com Lucia Bonfim , Claudia Bonfim
e


Com a amiga Neiva e filhos.


Por: Edilson Adad (em Construção)
Agradecimento a Moderadora da Nave do Conhecimento de Vila Aliança:
Thamiris  e a diretora da EM Marieta C. da Silva:  Sandra Pires