terça-feira, 29 de julho de 2014

SECRETÁRIO DE SAÚDE DO MUNICÍPIO DO RJ DIZ QUE ALGUNS MÉDICOS NÃO SABEM REALIZAR PRÉ-NATAL NA REDE DE SAÚDE.
Secretário de Saúde do Rio de Janeiro
Drº Daniel Soranz

No sábado  dia 26 de julho o Conselho Distrital de Saúde de Bangu recebeu em sua plenária mensal o novo secretário de saúde do Município do RJ Drº Daniel Soranz.


Que informou sobre a doação de 130 Milhões feito pela Câmara de Vereadores à Secretaria Municipal de Saúde, exclusivamente para ser aplicada na construção da Clínicas de Família, com isso as obras das referidas Clínicas de Vila Aliança e Vila Kennedy recomeçaram.
Disse que precisa aprovar o mapa de construções até 2016 com novos territórios para atender as comunidades, previsão de inaugurações das clínicas será para julho de 2014.

Disse que não há previsão para inauguração da CAPS AD 3 que nem estar no planejamento.

Houve muitos avanços na saúde em 2008 havia no caixa da mesma 2 Bilhões que era repassada  hoje temos 4 Bilhões.

Sobre a contratação de ACS pela prefeitura, para criar o cargo de ACS no Município temos que demitir os 4 mil agentes  para abrir concurso. com isso podemos comprometer todo o trabalho realizado até hoje pelos que estão, pois com certeza muitos desses ACS poderão não se classificar e os novos deverão passar por um curso de formação e essa parada poderá comprometer o trabalho, temos uma lei no legislativo que garante que podemos continuar com as Organizações Sociais(OS), a procuradoria nos autoriza e  existe uma lei que também autoriza manter os ACS por CLT.

Sobre o atendimento aos detentos do complexo de Gericinó, até janeiro de 2014 o SASE fazia este atendimento, mais o MP ordenou que esses detentos entrassem também no SISREG, neste sentido todos poderão ser atendidos em qualquer CMS do RJ.

Sobre as Clinicas Conveniadas. só pagaremos os que entrarem em atendimentos através do Sistema de Regulação(SISREG)

As UPAS 24 horas da prefeitura, estão distantes da mesma e dos Conselhos de Saúde, com isso ficam distantes e não conseguiremos compartilhar os problemas nos CODS, estou preparando uma estrutura para fazer a gestão das UPAS que tem uma receita mensal de 1.200Mil/Mês

Segundo o secretário, há enfermeiros que não sabem aplicar uma BCG e médicos que não sabem fazer um Pré Natal, há profissionais que saem da faculdade e não passam por uma unidade de atenção básica em emergência por isso não tem essa prática.

Teremos 100 vagas de residência na prefeitura.
No concurso de 2017 abriremos 1000 vagas para residência para termos pessoas + qualificadas na rede de Saúde do RJ.

Entro nas redes sociais para ver o que as unidades estão realizando e há pessoas que fazem piadas com a saúde, essas piadas as vezes atrapalham a organização do sistema de saúde, enviaremos as listagens de horas oferecidas pelos profissionais para que os gestores fiscalizem os mesmos.

Enviaremos aos usuários uma caderneta de horas, para que no futuro eles possam fazer as cobranças devidas.

Sobre a Lei 12994/14, onde a presidente da república Sancionou, passando todos os ACS para a prefeitura acabando com as OS, ele diz que logo que receber o repasse nacional de verba irá aumentar o piso salarial dos mesmos, mas continuaremos com as OS administrando o RH dos Agentes Comunitários de Saúde do Rio de Janeiro.


Disse que as escolhas dos nomes as novas Clínicas de Família, é de competência da casa civil e do gabinete do prefeito mas temos visto ultimamente que o prefeito esta escutando muito as comunidades nestas escolhas, então não custa nada tentarmos.
POR: EDILSON ADAD

Edilson Adad
Conselheiro Distrital de Saúde de Bangu


















terça-feira, 22 de julho de 2014

HISTÓRIA DA FUNDAÇÃO DE VILA ALIANÇA, POR JUDITH FREITAS

Judith Maria de Freitas, filha de Maria José Bonfim e Sebastião Elias Freitas, fundadores da Associação Pró-Melhoramentos de Vila Aliança vieram de Braz de Pina e Dª Maria fazia acompanhamentos das famílias que vinha desta comunidade e da Penha segundo  Judith sua mãe era voluntária da COHAB, a 1ª moradora de Vila Aliança foi Dª Norma que foi morar na GLEBA 1 como Judith chama na Rua do Carpinteiro atual Marítimo e o 1º bebê que nasceu em Vila Aliança foi o Araújo irmão da Lúcia Helena,  disse que  havia muitas festas na comunidade na praça e na época os bailes eram realizados no Clube onde hoje esta instalado o vestiário dos alunos da Ruben Berta disse que seu pai fundou a 1ª Rádio Comunitária da comunidade junto com outro morador era apenas uma caixa de som que ficava estrategicamente colocada na praça tocando músicas e anunciando as festas e eventos da comunidade, nesta época um grupo já se reunia para discutir os problemas da comunidade na casa de Judith na Rua do marítimo, Judith citou alguns nomes além de Dª Maria e Srª Sebastião estava Sros Enoque, Antônio Barbosa, entre outros que iremos citar no  decorrer da história, em fevereiro de 1968 foi fundado a ASSOCIAÇÃO PRÓ-MELHORAMENTOS DE VILA ALIANÇA, Judith fala que na época não havia escola na comunidade e que as crianças teriam que ir a pé para Bangu, então Dª Maria José resolveu montar em sua casa o 1º grupo de alfabetização da comunidade e até hoje encontramos pessoas que estudaram com ela, esses alunos estavam se preparando para fazerem prova para entrarem na escola Nicarágua em Realengo, Judith lembra que muitos alunos passaram por Dº Maria como Bel que jogou futebol no Campo Grande, Lola que jogou no Bahia, Judith continua dizendo que os primeiros moradores passaram por muitas dificuldades, não havia transportes apenas o 810 (Vila Kennedy - Bangu via Vila ALIANÇA), e 394 mesmo itinerário e que teria como destino o centro da cidade não havia escolas, asfalto, saúde(apenas o Waldir Franco, Srº Sebastião montou o 1º time de futebol da comunidade junto com Antônio Barbosa um dos fundadores da associação, esse time se reunia na AREVA( ASSOCIAÇÃO RECREATIVA E ESPORTIVA DE VILA ALIANÇA), Judith lembra que as ruas principais Funcionários, Desenhista e Farmacêutico(nomes atuais) foram dados em homenagem ao projeto Norte Americano, ALIANÇA para o PROGRESSO, projeto esse que foi liderado pelo então presidente Kennedy, então as ruas ficaram: Rua do Desenhista( AV. ALIANÇA), Rua Farmacêutico(AV. PROGRESSO), Rua dos Funcionários era chamada de Rua Ceará e como outras  ruas era em homenagem aos trabalhadores da época, como segue algumas ruas abaixo:

Rua do Calceteiro
Rua do Balconista
Rua do Ladrilheiro
Rua do Motorista ( Orfeonista)
Rua do Musicista
Rua do Eletricista
Rua do Carpinteiro (Marítimo)
E outras ruas que listaremos na próxima página
POR: EDILSON ADAD

TROCA DE BARRACO GARANTIU IDA DE D. ZICA E FAMÍLIA PARA VILA ALIANÇA.

TROCA DE BARRACO GARANTE IDA PARA VILA ALIANÇA

D. Anazir Maria de Oliveira(D. Zica), e Sro Jair de Oliveira(falecido), são oriundos do Parque Proletário da Penha, chegaram em Vila Aliança em 3 de Janeiro de 1964 com 4 filhos as pessoas que vieram para a Vila moravam na Penha em becos, nesta época o governo estava retirando as familias que moravam nos becos para abrirem ruas largas e fazerem saneamentos básico, D. Zica e Sro Jair moravam em rua mas soube que uma pessoa que morava em um beco da comunidade não queria vir para Bangu então D. Zica soube e fez a troca e foi morar no beco para conseguir entrar na remoção para Bangu, segundo D. Zica houve 3 chamadas para a mudança, sendo que nas 2 primeiras ela viria para a rua do Caxeiro(atual Criminalista), a assistente social procurou ela  para dizer que a casa não estava mais vazia, ja tinha sido ocupada na terceira chamada D. Zica veio sem saber qual rua ela moraria e chegando uma casa vazia e encontrou a sua atual  rua do Editor, perguntei a ela o que a chamou atenção em Vila Aliança nesta época, ela disse que antes da mudança esteve 2 vezes na comunidade ma vez e 1962 e encontrou um grande descampado apenas tinha as ruas prontas com meio fio e mais nada, para se ter uma idéia não havia residência, então da rua do Editor se via toda a comunidade até a taquaral, quase no final de 1962 segunda visita dela á comunidade só tinha uma casa na rua Dro Augusto Figueiredo que era a casa modelo da comunidade e uma das grandes coisas que ela percebeu foi que daria para criar seus 4 filhos, pois 2 nasceram na Vila Aliança com dignidade pois tinha àgua em abundância que havia na época, na penha era barraco de madeira não havia àgua, em Vila Aliança àgua tinha a vontade o que não tinha era asfalto, transporte e a luz era deficiênte, segundo D. Zica era um lugar ideal para criar seus filhos, D. Zica diz que não se lembra da data mas em  1965 montaram um grupo de mulheres que se reuniam na sede da COHAB que ficava em 2 casas que agora fica o armarinho da praça em frente ao ponto de ônibus 389, lembra que uma das atividades que aconteceram de mais importante da época foi a distribuição de brinquedos que foi realizada pela LEGIÃO BRASILEIRA DE ASSISTENCIA(LBA), umas das pessoas que ajudaram D. Zica na época foram D. Claudionora (falecida) e D. Almerinda, segundo D. Zica uma das coisas que ela vê como herança é a quantidade de crianças que havia e como é atualmente.
POR: EDILSON ADAD

sábado, 5 de julho de 2014

O QUE É E PARA QUE SERVE OS CONSELHOS DISTRITAIS E MUNICIPAL DE SAÚDE.

CONSELHO MUNICIPAL E DISTRITAL DE SAÚDE.

A partir desse blog estarei informando a todos a importância dos conselhos distritais de saúde.
Instituído pela Lei Federal 8.142 e Regido pela Lei Municipal 5.104 os conselhos distritais de saúde foram constituído por representantes de associações de moradores, ONGs, Profissionais de saúde,  Gestores e prestadores de serviços de saúde( casa de saúde e Clínicas conveniadas com o SUS), a quantidade de conselheiros por APs ( Áreas Programáticas) que são 10 no RJ, AP 5.1, 5.2 E 5.3 são da Zona Oeste do RJ, Bangu é a AP 5.1, a quantidade de conselheiros por conselhos depende do número de unidades de saúde, neste caso Bangu tem 56 conselheiros, sendo 28 usuários, 14 Profissionais de saúde e 14 Gestores, temos o COMUSA (Conselho Municipal de saúde), onde é constituído por 10 conselhos distritais, 1 conselheiro titular e 1 suplente, também sindicatos de classes e patologias, totalizando 40 membros, ex: Renais Crônicos INCA (Instituto Nacional do Câncer e outros) o Presidente do COMUSA é o Secretario Municipal de Saúde e conseguimos aprovar na última Conferência Munipal de Saúde que 1 Usuário  para a executiva, sendo o substituto eventual do Presidente, com isso foi eleito o Presidente Ludugéro Antonio da Silva( Atual Presidente do Conselho Distrital de Saúde de Bangu), os conselhos que se reúnem 1 vez por mês, discutimos, encaminhamos e enviamos á SMS  nossas propostas para a saúde de nossa região o conselho também é fiscalizador, fiscalizamos os serviços de saúde públicos municipal, estadual e conveniado de nossa área e também caso necessite, fiscalizamos as clínicas e hospitais particulares em nossa área.
POR: EDILSON ADAD
NA PRÓXIMA EDIÇÃO, COMO VOCÊ QUE NÃO É CONSELHEIRO PODE PARTICIPAR.

sexta-feira, 7 de março de 2014

PLANO MUNICIPAL DE SAÚDE PARA 2014/2017

Propostas votadas no Conselho Distrital de Saúde do dia 22 de fevereiro.
Foram as seguintes propostas apresentadas pela Drª  Nina Lucia Prates e Drª Ângela Delamare
PLANO MUNICIPAL DE SAÚDE PARA 2014/2017


Ação construir, ampliar, e reformar Unidades de Saúde da Família para 2014,2015, 2016, 2017
Realizar atividades de promoção pelos Jovens Promotores da Saúde


Propostas da AP5.1 Bangu discutidas, votadas, e aprovadas reunião foram as seguintes
CONSTRUÇÃO E AÇÃO
1- Construir no terreno da Policlinica Manoel Guilherme da Silveira Filho, CAPS AD- III, como prevista na (PPA);
2- Construir no terreno da Clinica Armando Palhares em Realengo, AV. Santa Cruz, Sede definitiva do CAP- LIMA BARRETO;
3- Reformar a adequar a Sede do CAPSI- PEQUENO HANS em Realengo
4-Garantir o término das obras das Clinicas de Família  em construção abaixo relacionadas:
a)Obra da Clinica da Família em Vila Aliança, Estrada do Taquaral nº 100, já com 70% construída
b)Obra da Clinica da Família  na Praça do Cadete em Realengo, já com 70% construída
c)Obra da Clinica da Família Sargento Miguel Filho, pois a mesma encontra-se parada, somente cercada com tapumes
d)Obra da Clinica da Família  no Jabour, CIEP Antônio Moraes  ao lado do Mercado PREZUNIC, AV. Santa Cruz estas 4 para 2014 e construção das outras para 2014, 15, 16 e 17
Propostas de construção de mais 2 UPAS 2014 a 2017
Garantir o projeto CEO - CENTRO ESPECIALIZADO ODONTOLÓGICO, na Policlinica Manoel Guilherme da Silveira  Filho e Faculdade São José em Realengo para 2014, Processos tramitando há 8 anos e até o momento não foi resolvido
Ampliação das equipes dos NASF e saber quais as UNIDADES contempladas na AP5. 1 Bangu
Realização de consultas médicas e especializadas e procedimentos de ambulatórios de  média e alta complexidade dado a dificuldades e grande demanda os pacientes terão dificuldades pelo SISREG.
Garantir  a atenção integral a saúde de portadores de doenças crônicas, pessoas idosas e portadoras de deficiências físicas , quais as unidades da AP5.1 que faz atendimento domiciliar
Garantir coberturas nas escolas com ação do PSE, pelas Unidades de atenção primárias
GARANTIR E RESPEITAR AS LEIS DE CRIAÇÃO DO SUS
Efetivar a politica de cuidados aos dependentes Químicos
-Fortalecimento de  com ênfase no enfrentamento da dependência CRAK, e outras
-Implantar centro de Atenção Psicosocial no CAPS- AP5.1-Implantação de Ações Inter setoriais de Promoção à Saúde
foi aprovado também neste dia o descredenciamento do SUS da Casa de Saúde Souza Cruz em Realengo processo nº 09/005287/13 de 30/10/2013
O Presidente do Conselho Distrital de Saúde de Bangu Srº Ludugerio Silva informou que esse plano será levado para aprovação ou não no Conselho Municipal de Saúde, o mesmo diz que irá trabalhar para aprovação do mesmo.
TEXTO TRANSCRITO DA ATA DA REUNIÃO MENSAL DO CODS BANGU DO DIA 22 DE FEVEREIRO DE 2014
POR EDILSON ADAD



quarta-feira, 5 de março de 2014

VÓ OLGA O INICIO DAS PASTORAIS.





VÓ OLGA INICIO DOS TRABALHOS COM NOVENA NA COMUNIDADE.


Certa vez comentei com um padre que passou por Vila Aliança que Vó Olga foi a fundadora   à 50 anos, quando ele me retrucou dizendo que o inicio de tudo foi com Jesus Cristo, concordei com ele mas disse a ele que Vó Olga quando foi removida da comunidade que ela veio para Vila Aliança, reuniu as pessoas amigas dela que vieram para cá e continuaram a fazer novenas nas ruas e procissões com a imagem de Nossa Senhora Aparecida, ela e outras moradores como D. Almerinda, Claudionora e outras preparavam missas na praça e no terreno onde esta instalada a quadra do Boêmios de Vila Aliança, bem neste local ficaria nossa paróquia, quando D. Olga soube que o então Governador Carlos Lacerda viria inaugurar a escola Sampaio Correia, ela não hesitou e foi para o evento munida de uma carta para pedir um terreno para erguer a paróquia após conseguir furar o bloqueio da segurança do então governador ela entregou a carta, logo em seguida ele mandou avisar a ela que a igreja poderia ser construída sim , mas em outro local e foi escolhida a praça que no momento esta instalada, no caso onde esta o Bohêmios havia box para ser montado um  centro comercial pelos moradores, caso que não foi adiante, antes porém as missas eram celebradas na praça do Aviador pelo então padre da paróquia Nossa Senhora da Lapa em Senador Camará, que vinha toda a semana para celebrar.

NA SEGUNDA PARTE MAS DETALHES DO TRABALHE DE VÓ OLGA NA PARÓQUIA
POR EDILSON ADAD